Sempre me perguntam por que na época de seca aumentam as doenças alérgicas e agora na época das chuvas continuam as doenças alérgicas. O que ocorre é que na época de seca as vias respiratórias ficam mais propícias a irritação pelo ressecamento das mesmas, o ar mais seco e leve afeta os pulmões, e a pele no caso de dermatite atópica também ficam mais sensíveis com  piora no quadro alérgico cutâneo e respiratório.

 Mas o indivíduo alérgico já tem uma genética para  ser alérgico, ou seja, é predisposto, logo cuidados com o controle do ambiente sempre são necessários.

Já na época de chuvas, com o aumento da umidade ocorre a proliferação de fungos e de ácaros. Para um ácaro se procriar o ideal é que tenhamos temperatura superior a 28 graus Celsius e umidade entorno de 80%. Como o que se quer é o oposto, ou seja, que não se procrie deveremos colocar um desumidificador e manter a umidade em torno de 60% e controlar a temperatura em torno de 23~25 graus, o que se consegue com um condicionador de ar.

Outro aspecto importante é que  um ser humano elimina em torno 1,2 gramas de pele ao dia que é suficiente para alimentar em torno de 100.000 ácaros. Quando nos deitamos rolamos em média 80 vezes à noite o que aumenta a descamação da pele e faz com que literalmente amassemos os ácaros que estão mortos, ou seja, o cadáver do ácaro transformando ele e suas fezes em um pó fino, que provocará irritação das mucosas e pele, levando ao agravamento de rinite alérgica.

Um ácaro de colchão e de travesseiro  pode evacuar de 30 a 40 vezes ao dia com bolotas de fezes que variam de 30 a 40 microns, muito pequenas e quando rolamos sobre elas quebramos as mesmas em bolotas menores de 2 a 10 microns que são facilmente inaladas, são envolvidas por uma enzima (proteína) digestiva dos ácaros chamada Der p 1 que é altamente alergênica,  permanece ativa em suspensão por vários anos sendo pequena o suficiente para ser inalada e alcançar os bronquíolos irritando-os  provocando  em indivíduos susceptíveis contrações destes bronquíolos dificultando a respiração  ao que chamamos de crise asmática. As bolotas de fezes podem também irritar as mucosas oculares, nasais ocasionando coriza e prurido intenso ao que chamamos de rinite alérgica. Quando os ácaros  atacam a pele viva podem provocar dermatites.

Em geral os ácaros que estão no colchão vão para o seu interior para colocarem seus ovos e se procriarem o mesmo ocorrendo com os travesseiros, no travesseiro ainda temos fatores agravantes como suor, lágrimas, saliva, cremes hidratantes, maquiagem que saem de nossa face e vão para a superfície do travesseiro tornando-se alimento para os  ácaros, com o calor do nosso corpo elevamos a temperatura do travesseiro para acima de 28 graus o que facilita a proliferação dos ácaros podendo atingir a cifra de trilhões de ácaros e fezes, o que no permite afirmar que depois de 2 a 3 anos 15 a 20% do peso do travesseiro é composto por cadáveres de ácaros e fezes dos mesmos.

Outro grande erro é achar que colocar os travesseiros e colchões no sol resolveria alguma coisa. O que ocorre é a piora na situação, pois a ação das radiações solares sobre as superfícies dos travesseiros e colchões podem até matar alguns ácaros, mas a maioria corre para a profundidade dos colchões  onde a temperatura se eleva e facilita a sua proliferação, e os cadáveres  de ácaros e fezes  que fique nas uperfícies tornan-se “crocantes”  chegando a noite quando nos deitarmos nestes colchões e travesseiro faremos a “moagem” dos mesmos formando um pó ainda mais fino e prejudicial para a pele e mucosas nasais, respiratórias e de nossos olhos, piorando o quadro alérgico.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s