Neste post falarei muito sucintamente sobre este tema pois é muito comum a procura por este assunto.

Algumas jovens senhoras apresentam candidíase vaginal durante a gestação e como se trata de um período muito delicado quanto ao uso de medicamentos devido ao receio de  mal formações no bebe, acaba que o tratamento fica muito restrito.

Nesta semana atendi uma jovem com quadro de candidíase vaginal complicada com uma reação alérgica aos medicamentos tópicos, fez uso de vários cremes que só pioraram a situação .

Realizei testes alérgicos tanto de puntura para cândida e de contato. No teste de contato alem de fungo fiz o teste com os cremes vaginais que fez uso anteriormente, o teste de contato foi realizado em  região de dorso  e mesmo assim dois dos três cremes utilizados foram reagentes.

Procurei na literatura sobre o uso de  fluconazol por via oral no primeiro trimestre da gestação e sua segurança e encontrei um artigo muito interessante, um estudo de coorte retrospectivo feito na Dinamarca. O objetivo do estudo foi avaliar o uso de fluconazol no 1º trimestre de gestação e verificar se há correlação entre essa exposição e malformações que possam ser atribuíveis ao seu uso. Quase um milhão de recém-nascidos foram incluídos no estudo.

Os resultados desta gigantesca coorte mostram que o fluconazol oral, em doses habituais no 1º trimestre de gestação, não se associa com aumento de risco de defeitos de formação fetal gerais, ou mesmo especificamente relacionados ao fluconazol. O único risco aumentado foi de tetralogia de Fallot e, ainda assim, mostrando uma prevalência baixa, de 0,10% entre as mulheres expostas.

Estes dados são muito importantes, pois colocam o fluconazol em uma posição muito mais segura quanto ao uso na mulher gestante. A tetralogia de Fallot parece ser a única preocupação, com uma estimativa de 6,5 casos para cada 10.000 crianças, porém este pode ser um achado enviesado, uma vez que uma grande lista de defeitos foi pesquisada, sendo necessária cautela quanto à interpretação desse dado.

Ainda assim, o tratamento de primeira escolha para as vaginites escolha é por via tópica durante o 1º trimestre de gestação, mesmo que isso não seja cômodo para a paciente. Para casos refratários em que haja indicação de tratamento sistêmico, o fluconazol oral é passível de uso em suas doses habituais, com um perfil de segurança bastante aceitável, dados os resultados aqui apresentados.  link==> http://bit.ly/1IABn5C

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s